Páginas

ÉFESO / A CASA DA VIRGEM MARIA / TEMPLO DE ARTEMIS

A melhor maneira para se chegar à região onde começa a viagem a Éfeso / Pamukkale / Capadócia, é sem dúvida de avião, porque ganha-se muito tempo, é menos cansativo e não é caro. Veja a região no mapa (clique no mapa para ampliar)


Uma parte do nosso grupo, que fez todo o trajeto de ônibus desde Istambul, comentou que essa é uma péssima opção porque, além da viagem ser cansativa, as cidades que se visita no roteiro terrestre são sem atrativos (Çanakkale / Tróia / Pérgamo). De avião ainda tivemos a vantagem de ganhar mais tempo em Istambul, tanto na ida como na volta (1 dia e meio ao todo).


De Istambul pegamos um avião que vai até Izmir e de lá um translado até o Hotel Sealight em Kusadasi. Como chegamos à noite apenas jantamos e fomos descansar, mas na manhã seguinte bem cedo tivemos uma surpresa ao olhar a vista da sacada do nosso quarto.




O hotel é muito agradável, fica numa região muito bonita e foi uma pena não ficarmos mais tempo por lá. Saímos bem cedo para iniciar a viagem e nem tivemos a chance de conhecer Kusadasi. Essa é uma dica para quem vai à região: fique ao menos 1 dia para conhecer a cidade, vale a pena.

A saída logo cedo de Kusadasi é essencial para dar conta de visitar 3 pontos turísticos importantes num só dia: a Casa da Virgem Maria; Éfeso e Pamukkale. Graças à organização da nossa guia foi possível fazer todo o roteiro a tempo, mas se o grupo se atrasar a conseqüência é chegar em Pamukkale ao anoitecer e não ver o "Castelo de Algodão", o que seria inaceitável. 

CASA DA VIRGEM MARIA


Nossa primeira parada foi na Casa da Virgem Maria, que fica no cume do monte Coresus, a 8 km da cidade de Éfeso.
Conta a história que Maria e outros apóstolos foram perseguidos após a morte de Jesus. Como vivia como fugitiva, Maria preferiu morar longe da cidade, nas montanhas, e então São Jõao a trouxe para morar neste local próximo a Éfeso. Na verdade não se sabe ao certo se ela morreu neste local ou se voltou a Jerusalém, só se sabe que usou esta casa que só foi descoberta no século XIX de uma maneira muito peculiar. 
Uma monja alemã, chamada Anne Catherine Emmerich,que viveu entre os anos de 1774-1824, sonhou com a casa da Virgem sem nunca ter estado em Éfeso. Ela descreveu esse sonho a um escritor, Clemens Brentano, que publica sua história em um livro em 1824, "The Life of The Blessed Virgin Mary", e a partir desse livro a casa foi descoberta. O Vaticano realizou 15 anos de estudo sobre o assunto até reconhecer a casa como autêntica e construir uma igreja no local. A casa que se vê hoje é uma réplica da que foi achada em ruínas. Ela fica em uma bela região, a 435 metros acima de Éfeso e com uma bela vista do Mar Egeu. O local é bem cuidado e a casa é circundada de um agradável jardim. Infelizmente não é permitido tirar fotos de dentro da casa.




Também existe um monastério que cuida da preservação do local, e uma loja com lembrancinhas exclusivas.


Desde a visita do Papa Paulo VI em 1967, a Casa da Virgem Maria se tornou local oficial de peregrinação da Igreja Católica e todos que passam por lá acendem velas, bebem a água benta das fontes, e colocam em um muro bilhetinhos com pedidos ou agradecimentos à Virgem.





ÉFESO

Após a visita à Casa da Virgem Maria, descendo a montanha em um pequeno percurso de carro, se chega a Éfeso, cujo nome vem do grego e significa “abelha”, porque na primavera é comum aparecerem muitas abelhas por lá. Como fomos no início do inverno não vimos nenhuma abelha, mas descobrimos que era a melhor época para visitar o local porque o tempo estava firme e agradável. Um grande problema para o turista é tentar visitar Éfeso no verão. Nossa guia nos disse que já enfrentou temperaturas acima de 45º. Com um calor desses muitos turistas que começam o passeio desistem no meio do caminho porque o trajeto é longo e não existem sombras. Por isso, evite ir até lá no verão!


Éfeso foi uma das cidades mais ricas de sua época e um importante centro do cristianismo. É um lugar fantástico, cheio de história e cultura.
A cidade de Éfeso foi construída e reconstruída cinco vezes. A primeira, do século XI a.C, era uma cidade grega, e a última foi construída pelos romanos no século II D.C., e são desta cidade as ruínas que se vê no local.


Há 650 anos a cidade está sendo escavada, e ainda hoje apenas 20% foi descoberta. As escavações continuam por toda parte, ainda há muito para se conhecer, e hoje é considerado um dos maiores sítios arqueológicos do mundo.


Galpão fechado destinado às escavações das "casas da ladeira" em Éfeso

Antes o local era um vale fértil, com um golfo que abrigava um importante porto de carga internacional. Com cerca de 500.000 habitantes, era uma das maiores cidades da Ásia e o povo, que era comerciante, um dos mais ricos. Foi um influente centro comercial, religioso e político e chegou a ser considerada a mais ilustre das cidades. Como capital do Império Romano na Ásia, tinha grande poder econômico devido ao comércio e aos impostos, e sua população, bem intelectualizada, sabia admirar as artes e a valorizá-las, o que está refletido em sua arquitetura clássica, com fachadas bem adornadas e esculturas gregas na maior parte dos lugares. O mapa abaixo mostra com detalhes como era Éfeso na antiguidade (para ampliar clique no mapa).



Entretanto a fama e a riqueza acabaram 600 D.C. quando após um terremoto a cidade foi destruída e soterrada. O mar e os rios inundaram o golfo por 15km para dentro do continente.  Como conseqüência, os que sobreviveram abandonaram a cidade e hoje não se vê mais o golfo, pois ficou soterrado. As fotos aéreas abaixo, pesquisadas no site oficial de Selçuk, dão uma visão privilegiada do que é Éfeso hoje.






As ruínas de Éfeso têm duas entradas: uma pela entrada de Kusadasi e outra pela Porta de Magnésia, também conhecida como “porta de cima”, e é por onde a maioria dos turistas entram.






Logo na entrada o que se vê são as ruínas da parte administrativa, e o grande destaque é o Odeom, que era um anfiteatro para 1400 pessoas, e foi usado como parlamento da cidade, onde um teto de madeira protegia os políticos do sol e calor.






Detalhe de uma das portas do Odeom com nossa guia ao fundo.
Após o Odeom aparecem os Templos dos Políticos, sendo um deles dedicado a Júlio César. Na seqüência está a administração estatal, o “Prytaneo”, onde ardia permanentemente o fogo sagrado e era o centro político da cidade.





Nesse local se concentravam padres pagãos que tinham poder de cura, e nas colunas se vê o símbolo da medicina em frente ao que seria o prédio do hospital.



Foram construídos muitos edifícios e templos dedicados aos imperadores romanos, com o intuito de manter um bom relacionamento com Roma. O Templo de Domiciano é um deles, assim como a praça de mesmo nome. 


O Pórtico de Hércules abria a passagem a essa praça.


Logo na entrada está a interessante figura da deusa grega Nice (Niké em grego), cujo nome significa "vencer". Acredita-se que esta peça fazia parte do Pórtico de HérculesA figura representa a deusa carregando uma grinalda na mão esquerda e um ramo de tâmaras na outra.
Curiosidade: foi inspirado nessa deusa que empresários americanos criaram o logotipo da famosa marca de tênis Nike: é a asa vista ao contrário, um símbolo semelhante a uma asa em homenagem à deusa alada da vitória.


Em frente à praça está o Monumento a Memnioem homenagem a um político de nome "Gaius Memnio". Hoje este monumento está disposto como uma montagem de blocos, não é um reconstrução do monumento original que entre suas colunas suportava um teto cônico em forma de torre, que representava as virtudes de uma pessoa honrada.


O Portico de Hércules, que foi propositalmente construído estreito para evitar a entrada de veículos na cidade, se abre para a rua mais importante, a Avenida dos Curetes. Com seus 650 metros ela unia a parte administrativa e política com a parte pública da cidade. 



Nessa avenida ocorria o comércio para as pessoas ricas, com lojas de mercadorias caras, e no seu piso de mármore podem-se ver inscrições que indicavam a presença de cristãos que ali residiam escondidos. Até o século IV o cristianismo era proibido e então, para os cristãos se identificarem secretamente, colocavam o símbolo de um peixe na frente se suas casas. Depois que esse símbolo foi descoberto, por segurança, foi substituído por esse tipo de estrela que se vê ao fundo.


Uma das obras mais importantes dessa avenida é a Fonte de Trajano, construída em homenagem ao Imperador Trajano, o primeiro não nascido em Roma, mas na Península Ibérica. O monumento tinha 3 metros de altura e uma estátua do imperador de 2 metros que, entretanto, não esboçava a realidade, já que o imperador tinha apenas 1,60m de altura, mas mostrava a importância dele no Império. Hoje de sua estátua só restou o pé.


E ao lado os Banhos de Escolástica, que foi construído no primeiro século e restaurado no século IV por uma senhora cristã rica chamada EscolásticaÀ esquerda da entrada pode-se ver sua estátua sem cabeça.



À frente e na lateral dessa avenida está a bonita Rua dos Pedestres, toda coberta de mosaicos. 


Era o local onde as famílias ricas moravam, nas chamadas “casas da ladeira”, e no interior dessas casas existem os mais belos mosaicos e afrescos romanos, dando uma idéia da alta posição social dos que ali viviam. Essas casas tinham um sistema de água encanada que funcionava por pressão, e ainda um sistema de calefação, banheiros e pátios.


A maior parte das ruínas das "casas da ladeira"ainda estão sendo escavadas.

O galpão de escavação das "casas da ladeira" não estava aberto para visitação, então pesquisei esta foto no site oficial de Selçuk. 

Ao lado da Rua de Pedestres estava o curioso banheiro público da cidade, com seu complexo de latrinas, onde os homens podiam conversar enquanto tranquilamente faziam suas necessidades, um ao lado do outro sem nenhuma privacidade.


No centro do banheiro havia uma fonte e ainda um interessante sistema hidráulico embaixo das latrinas, onde a água corria para levar os dejetos e evitar possíveis odores.


Na frente da latrina também corria água utilizada pelas pessoas para se limparem. Dizem que esse banheiro público era utilizado ao mesmo tempo por homens e mulheres. Difícil acreditar!


Em seguida, na Avenida dos Curetes, nos deparamos com um dos mais bonitos monumentos da rua, o Templo de Adriano, construído em homenagem ao Imperador Adriano. Os relevos e adornos de seu frontão chamam a atenção pelo rico trabalho, e no friso interior está uma figura que lembra a mística e temida “Medusa”.




E ao lado do Templo de Adriano está uma pequena rua que levava ao bordel da cidade.


No final da Avenida dos Curetes está o monumento mais impactante de Éfeso: a Biblioteca de Celsius, que foi um famoso governador. 


Construída no ano 106 da nossa era pelos filhos de Celcius depois de sua morte, foi originalmente projetada para ser seu mausoléu. Tornou-se, entretanto, uma das mais importantes e maiores bibliotecas da antiguidade, com um acervo de cerca de 12.000 livros. 

Detalhe da entrada da Biblioteca

Interior da Biblioteca
Na entrada muito bem preservada, existem 4 estátuas que são réplicas das originais e representam: sabedoria; inteligência; virtude; conhecimento; as 4 virtudes que uma pessoa tinha de ter para entrar na biblioteca.


Estátua do Conhecimento (Sofia)
Ao lado da biblioteca estão dois arcos que dão entrada ao Mercado público, local onde a população local fazia suas compras. Foi construído por ex-súditos do Imperador Augustus, que dedicaram o portal a ele e sua família.
 

Éfeso foi uma das cidades do Império Romano onde o cristianismo mais se difundiu. Foi também uma das primeiras cidades nas quais os apóstolos Paulo e João pregaram, difundindo o catolicismo. Dizem que o evangelho de João pode ter sido escrito ali. Paulo trabalhou na cidade nesse mercado por cerca de 6 meses como vendedor de tecidos. Por causa de suas pregações sobre Jesus, foi preso por 1 ano até voltar para Roma. Abaixo detalhes do pátio interior desse mercado.




Depois da Biblioteca e à direita do Mercado, entra-se na Avenida de Mármore que vai até o GrandeTeatro.  




De lá temos uma bonita vista do Mercado Municipal e Biblioteca.


No chão da Avenida de Mármore está um interessante desenho que é atribuído às prostitutas do bordel, e servia para indicar a direção da “casa do amor”. No desenho se vê um pé esquerdo que indica a direção, um coração (simbolizando o amor), uma moeda (indica que o “serviço”é pago), uma mulher, e um cartão (indicaria os preços das diferentes mulheres). Ao que parece as prostitutas já tinham descoberto naquela época que “a propaganda é a alma do negócio”. Incrível!



Numa encosta, ao final da Avenida de Mármore, está o fantástico GrandeTeatro que ainda está sendo escavado. Foi originalmente construído com 24.000 lugares que os romanos  ampliaram para acomodar 40.000 pessoas.


 
Os romanos construíram também uma parede enorme na frente, para impedir que as pessoas se distraíssem com a rua e a vista do porto. Os assentos eram divididos em 3 partes: embaixo os políticos, depois os ricos e em cima os pobres. Alguma semelhança com a nossa realidade é mera coincidência? 


Depois do  GrandeTeatro entra-se na Avenida Arcadiano, uma rua de 500m. de largura que era a principal conexão entre o porto e o teatro. Na época o porto estava a apenas 1 km da cidade, mas hoje o mar está a 15 km porque o local foi soterrado em virtude dos destroços trazidos pelo mar com a inundação após o grande terremoto no ano 600 de nossa era.


Estar presente em Éfeso, cidade onde andaram apóstolos, sábios, hereges, santos, e pessoas comuns da época é um privilégio. Eu não vi apenas ruínas. O que se sente é a presença de uma cidade esplendida e maravilhosa, que reluzia ao longe devido a quantidade de mármore em suas construções. Repleta de arte, monumentos e fontes por todos os lados, limpa, florida e encantadora. Ilusão? Não, é a mais pura realidade porque o que transcende em Éfeso  não é o que se vê, mas o que se imagina.


TEMPLO DE ÁRTEMIS


Ao lado da cidade de Éfeso foi erguido uma das 7 Maravilhas do Mundo Antigo: o Templo de Ártemis, deusa grega da fertilidade. Era o maior templo do mundo antigo, todo construído em mármore, com uma mescla dos estilos egípcio, assírio e hitita, composto de 127 colunas de 1,2 metros de diâmetro por 20 de altura. Simplesmente monumental! Sua decoração era riquíssima, com diversas obras de arte, dentre elas a da deusa Ártemis em ouro, prata e ébano.


 Modelo do Templo de Ártemis segundo o Miniaturk (parque de miniaturas) em Istambul.

A complicada história desse monumento já dava mostras de qual seria o seu fim. O Templo, que foi construído em 550 a.C, levou 200 anos para ser concluído, e foi queimado por um louco em 356 a. C. Sua reconstrução levou 20 anos, mas foi novamente destruído por um ataque dos godos em 262 a.C. Terremotos que ocorreram na região acabaram de destruí-lo, transformando-o em uma pilha de entulhos, e passou a ser saqueado por vendedores de pedras. A ação do tempo ao longo dos anos foi responsável por deteriorá-lo e cobri-lo por completo. Hoje resta apenas 1 coluna no local. 


Algumas colunas de granito estão em Istambul na Basílica de Santa Sofia e na Cisterna da Basílica. Objetos de grande valor arqueológico foram levados para Londres e hoje estão expostos no British Museum. No Museu de Éfeso na cidade de Selçuk, estão as imagens originais de Ártemis, que como deusa da fertilidade era pintada com múltiplos seios que simbolizavam sua condição fértil.


Ao sair de Éfeso  tivemos a oportunidade de visitar uma fábrica de roupas de couro. O interessante de se conhecer e comprar roupas de couro na Turquia é que esse material, devido a forma que é confeccionado, é diferente e especial. O couro passa por uma máquina que o deixa muito fino, como se fosse um seda, e por isso ficou mundialmente conhecido como “pele de seda”. Grifes famosas como Armani, Gucci, Prada, têm fabricas por lá para confeccionarem peças com esse tipo de couro. O couro é de ovelha, e a alimentação orgânica  é um dos segredos da pele ser tão boa. É o segundo produto de exportação da Turquia, e as peças dessa fábrica têm certificado de qualidade.
A visita começa com um desfile, onde é servido o típico chá turco, e após o desfile os turistas são convidados a conhecer a imensa loja da fábrica com artigos para todos os gostos e bolsos. Os vendedores são muito eficientes, e como nos bazares, o que vale aqui é a pechincha para seu casaco sair por menos da metade do preço. Não resisti em levar um lindo casaco, mas o problema é que tinha de ter a manga encurtada. Problema? No problem! Rapidamente uma equipe de costureiras está de prontidão para fazer pequenos acertos (sem custos), e em menos de 15 minutos meu casaco estava pronto!
E sem nenhum atraso lá fomos nós para o ônibus para seguir viagem. Então, até Pamukkale!





46 comentários:

  1. Olá Chris!
    Vou tentar postar um comentário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carla, viajo para Turquia agora em Agosto e gostaria de conversar com vc sobre algumas dicas e dúvidas. Qual é o melhor canal? Aqui mesmo? Obrigada Lu Coutinho

      Excluir
    2. Lu
      A Carla é uma leitora do blog, não é ela quem te responde.
      Pode perguntar o que quiser no espaço para comentários ao final de cada postagem ou por e-mail: veja no meu perfil completo no alto da página à direita.
      Aguardo seu contato
      Christina

      Excluir
  2. Obrigada Paula, e bem vinda ao Blog!

    ResponderExcluir
  3. Olá Cristina,
    Estou indo para Turquia dia 1 de outubro e vou a Efeso também. Você poderia me informar o nome desta fabrica de couro e o endereço, por favor.
    Obrigada!
    Geórgia Lima

    ResponderExcluir
  4. Vou ficar devendo o endereço da fábrica de roupas de couro, pois foi num local na própria estrada que a nossa guia levou. Se você vai visitar Éfeso através de uma agência, com certeza o guia fará uma parada numa fábrica dessas, e a maioria é de boa qualidade.

    ResponderExcluir
  5. Oi Christina,
    Qual foi a agência que você contratou? Estou começando a planejar minha viagem para Turquia e achei o seu blog. Obrigada, Katia.

    ResponderExcluir
  6. A agência foi a VLTour em São Paulo, tel: 30573686. Pode falar com o Denis.
    www.vltour.tur.br
    Espero que as dicas do blog sejam úteis. Boa viagem!

    ResponderExcluir
  7. nossa, em abril agora de 2012 estou indo para um cruzeiro e visitaremos éfeso, que maravilha de informações e fotos voce nos dá!!!
    parabnes
    patricia

    ResponderExcluir
  8. estou "viciada"...rs no seu blog, amei!!!! dlourenzo@uol.com.br

    ResponderExcluir
  9. Não estava com voçê nesta viagem, mas os ricos detalhes da descrição de tudo fez com que eu me sentisse lá, muito obrigada por esta oportunidade.

    ResponderExcluir
  10. Adorei seu blog assim com vc adoro viajar e conhecer lugares e culturas diferentes !!!! estarei indo para Turquia.... seguirei seus conselhos !!! algum guia pra indicar ? irei agora em agosto 2012 !!! abraco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Doni
      Para conhecer Istambul não precisa de guia, pode fazer tudo por conta própria, é só pesquisar antes os locais que quer visitar e através que qualquer mapa você conseguirá se localizar. Agora, para conhecer as demais regiões da Turquia ( como Éfeso, a Capadócia, etc...) é um pouco mais difícil, os locais são distantes. É mais prático você contratar o serviço com alguma agência (os hotéis costumam indicar). Eu preferi já sair do Brasil com o isso organizado e foi muito bom: VLTour - tel: (11)30573686 / denis@vltour.tur.br / www.vltour.tur.br

      Excluir
  11. Olá. Estou pesquisando para a minha viagem no ano que vem para a Turquia. Gostaria que vc me tirasse uma dúvida, se possível: Izmir é a cidade com aeroporto mais próxima de Pamukkale? E dali vcs voltaram para o hotel em Kusadasi? Como foram para a Capadócia? Obrigada. Tô adorando ler os seus posts.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cristiana
      Fico feliz que esteja gostando do blog. Se vai viajar para a Turquia irá achar muitas dicas aqui. Espero que ajude, e se tiver alguma dúvida pode perguntar.
      Izmir é o aeroporto mais perto de Pamukkale. Desci em Izmir e fomos pernoitar em Kusadasi. No dia seguite, logo cedo, fomos a Éfeso, depois Pamukkale, e dormimos em Pamukkale. No outro dia fomos à Capadócia passando antes por Konya. Dormimos 2 noites na Capadócia e retornamos por Ankara, tomando um avião de lá para Istambul. Todo esse trecho (de Izmir a Ankara) foi feito de ônibus (fretamento da cia de turismo). Agora, se quiser ir só até a Capadócia (sem conhecer Éfeso e Pamukkale) é mais perto pegar o avião até Ankara e de lá ir de ônibus até a Capadócia. As operadoras de turismo oferecem pacotes turísticos com ambos os trechos.
      De qualquer forma sempre vá de avião até Izmir ou Ankara, pois fazer tudo de ônibus é cansativo e perde muito tempo. Vale a pena também porque a passagem de avião é barata.
      Boa viagem!

      Excluir
  12. Oi Christina. Muito obrigada pelas dicas. Com certeza, fazer de avião é muito melhor, ganha-se muito em tempo. No meu caso, é muito importante pois vou conjugar a viagem à Turquia com a Grécia, então preciso aproveitar todos os minutos. Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cristina,estaremos indo(eu e minha esposa) agora em 28 de março para Turkia e teremos o dia 30 livre, será que é possível fazer uma viagem até Efeso visitar as ruinas e a casa de Maria e voltar no mesmo dia? mesmo porque dia 31 teremos atividades em Stambul e depois iremos para capadócia.
      Grato Moraes

      Excluir
    2. Olá Moraes, sinto informar mas é muito complicado fazer esse passeio em 1 dia. Éfeso fica a 80km de Izmir (onde está o aeroporto mais próximo), que por sua vez fica a 565 Km de Istambul. Muito longe! De carro iria demorar por volta de 7 a 9 horas, e o tempo de vôo é de aproximadamente 45 minutos até Izmir. Mesmo indo de avião seria muito corrido, e você teria ainda de arranjar um transfer ou alugar um carro para percorrer os 80km até as ruínas. Acho que não dá. Aproveite o dia 30 em Istambul mesmo, tem muita coisa bonita para conhecer.
      Se você tiver tempo poderia ir a Éfeso no caminho para a Capadócia (foi o roteiro que fiz). Para isso teria de aumentar 2 dias no seu roteiro e, ao invés de ir por Ankara, ir por Izmir.


      Excluir
    3. Estou indo no dia 16 próximo para a Turquia. De Istambul para a Capadócia e, depois, para Izmir vou de avião. Em Izmir vou de carro fazendo o roteiro das 7 igrejas da Ásia, terminando em Izmir. Antes, passo em Kusadasi e Éfeso. Estamos (eu + esposa) indo sem guia local. Pesquisei bastante e espero ter o que relatar para ajudar a outros viajantes. Até a volta.

      Excluir
    4. Porpino
      O que não vão faltar serão histórias para contar e locais para descrever. Vai fazer uma viagem linda e se quiser usar o espaço do blog para relatar sua viagem é só avisar, podemos publicar aqui.
      Até a volta!

      Excluir
  13. Adorei seu blog, é incrível e completíssimo... :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Patricia, volte sempre e se tiver alguma dúvida, pergunte!
      Christina

      Excluir
  14. Christina... estou planejando uma viagem pra turquia em setembro. Pretendemos, meu marido e eu, ir até Istambul por nossa conta, ficar lá uns 4 ou 5 dias inteiros, sem contar o dia de chegada e partida para Izmir...vc acha muito tempo somente em Istambul???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que 5 dias inteiros é tempo suficiente, dá para conhecer muita coisa. Andar por conta própria em Istambul não é difícil, mas para facilitar fique num hotel que tenha uma estação de trem de superfície/metro por perto. Além disso leia as dicas que coloco aqui no blog e em outros blogs que falam de Istambul e fará um bom roteiro de viagem. Precisando de ajuda é só escrever. Até mais!

      Excluir
  15. SOU LOUCA PRÁ CONHECER ÉFESO; AMEI TUDO QUE VOCÊ RELATOU.. PARABÉNS E UM GDE ABRAÇO.. MARIÂNGELA/ BETIM MG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mariangela, obrigada pelo interesse no blog. Éfeso é realmente um lugar incrível, se puder não deixe de conhecer.

      Excluir
  16. Christina,
    gostamos muito do seu blog, aproveitaremos as suas dicas e se possível faremos perguntas:
    1- Como você comprou as passagens de avião de Istambul para IZmir, hotel, etc?
    2 - Como contratou a sua o guia(excursão) em Efeso e demais?
    Ana Elisa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana Elisa!
      Fiz a viagem à Turquia através de uma agência de São Paulo que providenciou tudo: passagem, hotéis, translados, passeios, etc. Foi muito bom, bem organizado e a cia. de turismo da Turquia responsável pelos passeios foi excelente. Se interessar aí vai o contato:
      VLTour
      Tel: (11) 30573686 (fale com o Denis)
      O meu pacote foi esse abaixo, só que adicionei mais 3 dias livres na volta para Istambul para dar tempo de conhecer melhor a cidade: http://www.vltour.tur.br/ASPNET/Pacote.aspx?pacote=147

      Espero que vá para a Turquia e se precisar de mais alguma dica que não achou no blog pode perguntar. Até mais!

      Excluir
  17. Olá! Obrigada pelas dicas!!!
    Vou para Efesus semana que vem por conta propria (eu e meu marido).
    Vc sabe se na entrada da cidade (ruínas) há guias particulares oferecendo seus serviços ali na hora?
    Obrigada
    Alessa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Alessa
      Desculpe a demora na resposta, mas estava viajando.
      Em geral os turistas chegam a Éfeso com o guia pois é um local distante e é mais fácil chegar até lá com o transporte incluído no pacote comprado. Se você não estiver de carro sugiro que compre o passeio de alguma agência (seu hotel com certeza vai te orientar).
      Boa viagem e aproveite!

      Excluir
  18. Oi, estou indo para Grécia dia 11 e outubro, gostaria que você me informasse como é o clima tempo nessa estação e que roupa levar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Do jeito que anda o clima fica difícil prever, mas nessa época já começa a esfriar, embora ainda faça calor de dia quando tem sol. É uma época em que, infelizmente, terá de levar de tudo um pouco.

      Excluir
  19. olá estou indo á Turquia em um cruzeiro da Royal Caribean e gostaria de saber como faço ao chegar em Kusadasi para ir a Éfesos, Vc pode me orientar ? se tem guias, disponíveis na entrada de Kusadasi. Por favor se puder me orientar agradeço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      O melhor que tem a fazer nesse caso é ir com um tour organizado do pelo navio. Éfeso não é muito perto de Kusadasi e o maior problema é que terá de voltar ao navio em tempo, se for por conta própria e se atrasar pode perder a saída do navio, não dá para arriscar.

      Excluir
  20. Oi Cristina. Chego ao aeroporto de Izmir as 13h. É possível visitar a casa da virgem Maria e as ruínas de Éfeso no mesmo dia?? Grato pela ajuda. Marcelo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcelo.
      Éfeso está a 80km, menos de uma hora de carro de Izmir, mas acredito que terá um pouco de dificuldade de fazer tudo no mesmo dia se demorar muito a sair do aeroporto, não daria tempo pois tem muitas coisas para ver. O ideal seria você sair para o tour direto do aeroporto. Nesse site eles vendem esse tour (não conheço, mas foi o que achei pra você): http://www.excursoesefeso.com/2014/12/tours-privados-de-efeso-do-aeroporto-de.html
      Caso não dê tempo de fazer tudo priorize conhecer Éfeso e deixe a Casa da Virgem Maria já que é bem sem graça.
      Boa sorte!

      Excluir
  21. Marcelo, eu vou parar em Efeso de navio. ou seja apenas 8 horas para apreciar a cidade. o que vc me sugere de passeio??? é possivel nessas 8 horas comprar um passeio para conhecer Pumakalle? vc sabe qto tempo fica de Efeso a Pumakkale????

    ResponderExcluir
  22. Marcelo, eu vou parar em Efeso de navio. ou seja apenas 8 horas para apreciar a cidade. o que vc me sugere de passeio??? é possivel nessas 8 horas comprar um passeio para conhecer Pumakalle? vc sabe qto tempo fica de Efeso a Pumakkale????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carla.
      O porto de Éfeso, mais conhecido pelo nome de Kusadasi, fica aproximadamente há 30 minutos das ruínas de Éfeso e é um passeio em que você vai levar o dia todo. Já Pamukkale fica muito distante, quase 3 horas de trajeto, não vai ter tempo de ir. Você pode comprar o passeio por lá, mas não aconselho. O ideal é fazer algum tour organizado pelo navio, assim não vai correr o risco de se atrasar e perder a viagem (o navio não espera por passageiros atrasados, é muito arriscado).
      Éfeso é muito bonito mas, se for no verão, também é muito cansativo porque faz muito calor. Leve água, boné, protetor solar, óculos escuros, roupa leve e algo bem confortável nos pés.
      Boa viagem! Christina

      Excluir
  23. Olá, sou Rodrigo advogado de Curitiba. Vou para Turquia em setembro 16. 12 dias. Não entendi como fazer o roteiro. Avião de Istanbul a Capadócia? Depois novo voo da Capadócia para Izmir e conhecer Pamukalle e Éfeso? Quantos dias em cada para conhecer bem?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rodrigo! Passar 12 dias na Turquia é uma boa escolha, pode ficar de 5 a 6 dias em Istambul e o restante viajar para os demais locais. O roteiro interno é normalmente de 5 dias(mas tem tempo de ficar um pouco mais na Capadócia se quiser): dia 1- Istambul (avião) para Izmir / dia 2: (terrestre) Izmir para Éfeso e Pamukkale / dia 3: (terrestre) Pamukkale - Konya - Capadócia / dia 4: Capadócia / dia 5: Ankara - de avião a Istambul (ou todo roteiro ao contrário, tanto faz). Se quiser mais dicas do que fazer em Istambul me passa o seu email que te mando. Espero ter ajudado.

      Excluir
  24. Cara Christina,
    1.Hoje, dia 27 de Dezembro, dia do Apóstolo São João, resolvi "visitar" Éfeso e foi Bela Surpresa encontrar o seu Trabalho "visita comentada":) 2.Gostei mto de vislumbrar casa de Maria e de recordar história de localização.
    Nota: Diz-se ""Dormição" de Nossa Senhora" ou "Passamento" e não "morte", pois Maria é Co-redentora na História a da Salvação e, não conhecendo a corrupção da carne, foi assumpta ao céu em corpo e alma e é Sinal de Esperança para todos nós crentes.- O trabalho, nas duas "Piétà", de Miguel Ângelo, as 2 distantes 30 anos uma da outra,...já refecte entre outras, isso mesmo! Obrigada pelo seu trabalho e muitas Felicidades! Votos de Boas Festas, Claudia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelas observações feitas e pela visita ao blog. Faça uma boa viagem pela linda Turquia. Boss Festas!

      Excluir
  25. oi cristina , muito bom o seu blog ,
    estou programando ferias de uma semana na turquia, com os seguintes pontos , istambul, efeso, parmakkale e capadocia , voltando para istambul .quantos dias seriam necessario para isso ? obs. pretendo ficar 2 dois em istambul antes de ir embora , vc podeeria me ajudar nesse sentido ?

    ResponderExcluir
  26. Olá, obrigada pela visita!
    Infelizmente você terá pouco tempo para conhecer Istambul em apenas 2 dias! E se você diz que vai fazer uma viagem de 01 semana, ou seja 7 dias, será que está fazendo a conta certa? Talvez não tenha nem esses dias na cidade. Você tem de estar atento que o dia de chegada e o dia da partida são pouco aproveitáveis, em geral dá pra fazer pouca coisa por conta do tempo de transfer para aeroporto-hotel, checkin-checkout, enfim, coisas que roubam boa parte do dia. Ou seja, lá se foram 2 dias. Se só sobraram 5 dias você vai ter de optar: ou fica só em Istambul que tem muita coisa para conhecer ou faz só a viagem para Éfeso-Pamukkale-Capadócia. Melhor se programar melhor! Mas se não tiver jeito e for mesmo ficar de 1 a 2 dias inteiros em Istambul, embora seja muito pouco, posso te dar dicas do que fazer. Passe o seu email que te envio.

    ResponderExcluir